Gerador Alegria

por peetssa

Gerador de energia elétrica construído com imãs de HDs de computadores quebrados e ferrovelho, movido à roda d’água na Serra da Bocaina.

Democracia

por Sato do Brasil

Um passo. Abismo. Palavra. Choque. Quase retorno. Marco. Abutre. Algo assim. Tanto assim. Falta de. Descompasso. Resistência. Existência. Farsa. Tragicomédia. Rachadura. Epílogo. Base. Conchavo ou convexo. Sem contra-indicação.Uma pílula. Desgaste. Resgate.

Entreato, um ponto de exclamação. Nas bordas, ponto de interrogação. Ou vice-versa.

Continuar a ler “Democracia”

Escolas de Luta

por Bijari

Em novembro de 2015 mais de 100 escolas foram ocupadas por estudantes secundaristas contra o projeto de “reorganização” escolar proposto pelo Governo do Estado de São Paulo – num movimento que nunca foi visto anteriormente no Brasil –. A luta ganhou apoio de toda sociedade (artistas, intelectuais, estudantes que não serão prejudicados pelo projeto do governo).

 

Continuar a ler “Escolas de Luta”

Micro-Revoluções

por Élida Lima

Luiza Coppieters ​é professora de filosofia para jovens do ensino médio na cidade de São Paulo.

No último ano, resolveu adotar uma abordagem linguística ligeiramente diferente e radicalmente diferente, que se converteu em experimento social intensivo, quando se propôs a inverter a norma gramatical e usar o pronome feminino nas turmas onde há mais meninas do que meninos.

Em todas as turmas há mais meninas do que meninos.

Continuar a ler “Micro-Revoluções”

TODXS SOMOS NEGRXS

Por Eugênio Lima, Imagem Retrato Ancestral de Cristina Maranhão

Texto inspirado no Teatro Negro do Mundo, de José Fernando Peixoto de Azevedo

(E se X[1] também for Malcolm X ?)

Malcolm X sobre a sua própria morte:

“Quando acordo pela manhã, vejo o novo dia como um presente do céu. Independente da cidade em que estou e o que eu faço ali, eu fico observando continuamente as pessoas negras, que observam todos os meus movimentos e ficam esperando a oportunidade de me matar. Eu já falei o suficiente e abertamente que eu sabia que eles tinham ordens. Para os caçadores de homens eu digo: A selva não camufla só os caçadores, mas também os caçadores de caçadores.

Continuar a ler “TODXS SOMOS NEGRXS”