Carnaval

A angústia do tempo num espaço de não-contato onde conexão e isolação já não antagonizam mais. Um homem tenta assim buscar sua cadência temporal isolando o que nunca foi seu. Ele tá todo ali. Descoberto. Procura caminhos de anuência, aceitação. Só lhe resta, ao final, tentar parar o Chronos da onda e marcar um encontro com sua própria monstruosidade.