AUTONOMIA NA PANDEMIA

Correndo sem parar atrás do dinheiro para pagar as contas da vida, nunca sobrou tempo para cuidar de si, do outro, da terra, dos desejos e propósitos.

Presos ao capital, somos obrigados a acordar às 4:30AM, para sair de casa antes do trânsito, para chegar ao trabalho as 7:00AM e fazer render a diária, em jornadas exaustivas de até 14 horas.

Muitos de nós desejam o êxodo urbano há muito tempo. Pessoalmente estou tentando me desconectar da cidade de São Paulo há 13 anos.

Somente com algum isolamento, é possível trabalhar e produzir com a terra, pois o tempo e os processos naturais são mais extensos e não são compreendidos pelo capital. Fogem ao nosso controle.

Encontramos na quarentena, a chance de fazer a tão esperada transição. Na marra, impossibilitados de seguir trabalhando nos moldes clássicos e em demandas de terceiros.

Gabiroba Abacate Caroço de Abacate Manga Banana Mangará Palmito de Bananeira Palmito de Jerivá Coquinho de Jerivá Acerola Pitanga Cereja do Rio Grande Caqui Lichia Jabuticaba Araçá Mexerica Ponkan Carioquinha Limão Cravo Lima da Pérsia Laranja Lima Laranja Champanhe Goiaba Nêspera Uvaia Pera Mamão Taioba Rizoma de Taioba Pariparoba Orapronóbis Broto de Bambu Abóbora Flor de Abóbora Palmito Jussara Polpa de Jussara Coquinho de Pupunha Amendoim Jatobá Água de Poço Pinus Eucalipto Batata Doce Folha de Batata Doce Cosmos Maria Sem Vergonha Hibisco Feijão Guandu Feijão Milho Gergelim Gengibre Cúrcuma Nabo Rabanete Beterraba Tomate Cenoura Alface Rúcula Agrião Escarola Almeirão Acelga Brócolis Jiló Quiabo Abobrinha Beringela Couve Flor Couve Manjericão Hortelã Coentro Cebolinha Mitsubá Pimenta Pimentão Carqueja Capim Santo Alecrim Orégano Poejo Mirra Erva Cidreira Erva Doce Babosa Citronela Castanha do Maranhão…

Crescem em nossos quintais!!!

Quarentena produtiva!!!