ARQUIVO DE SONHOS DA PANDEMIA[1]

Por Fabiane M. Borges[2]

 

Para meus parceiros no projeto Pandemic Dreams Archive:

Lívia Diniz, Rafael Frazão, Thiago Pimentel e Erick Felinto.

 

            Durante a pandemia resolvemos fazer uma experiência com sonhos, abrimos uma chamada aberta para receber sonhos de todo lado, até onde nossa rede alcança. Recebemos sonhos da Índia, da China, do Oriente Médio, América Latina, de vários lugares do mundo. Nossa pergunta era se os sonhos produzidos durante a quarentena estavam alçando recantos mais profundos do que os sonhos cotidianos pré covid-19. Também nos perguntamos se era possível pensar em uma rede de signos inconscientes que se comunicavam nesse período em que o mundo inteiro passa por um entrave, uma interrupção pragmática na continuação nos nossos estilos de vida. O que os sonhos nos falam em relação a política, a sociedade de controle, ao futuro da humanidade e/ou da Terra e seus outros habitantes? Aqui compartilho alguns sonhos, sem contudo exercer sobre eles nenhuma interpretação, para que pairem como imagens oníricas coletivas da pandemia.

Antes de lhes mostrar alguns sonhos, convido a todos para que participem desse projeto enviando sonhos para o nossa chamada aberta para o projeto Pandemic Dreams Archive https://archivedream.wordpress.com/blog-2/ . Nossa ideia, para além de arquivar sonhos da pandemia é também criar metodologias de análises semânticas com ajuda de grafos, PLN (Processamento de Linguagem Natural e Machine Learning. Isso já está sendo feito. Porém, para efeito desse texto, lhes convido a leitura de alguns sonhos de forma simplificada – isso quer dizer que foram tirados deles as interpretações dos seus autores, ou qualquer referência histórica ou pessoal, sobrando somente o conteúdo do sonho. Para quem quiser experimentar os sonhos derivados originados por algoritmos baseado no banco de dados, ou seja, dos sonhos enviados para nossa pesquisa – pode acessar nosso robô chamado MACUNA no telegram https://t.me/joinchat/AdfvchPm6TmpjTcSwCzizw com o comando /dream. Ele origina novos sonhos a partir dos sonhos humanos a cada comando. Para as outras pesquisas derivadas desse projeto, ou para ler os sonhos na íntegra basta acessar nosso site: https://archivedream.wordpress.com

Importante frisar que em uma leitura rápida nos sonhos abaixo, já se pode averiguar uma série de repetições de signos, mesmos tipos de ambientes, sensações reincidentes como paralisia, interrupção de fluxo, arquitetura, assassinato, morte, inserção de mídia, constelação familiar, entre muitas outras coisas, aqui vai, boa leitura:

SONHOS ENVIADOS PARA O PANDEMIC DREAM ARCHIVE:

Sonho 3) Eu andava pelas ruas da Lapa no Rio de Janeiro, havia gente em todos os bares e ruas, uma alegria jamais vista tomava as pessoas, ao mesmo tempo que morriam. Era uma delícia. Tosses e gargalhadas se misturavam, pessoas se abraçavam e caiam rindo e morrendo. havia um bem estar e uma aceitação incrível da morte, da boa morte, prazerosa como um orgasmo fatal. Fazia calor e eu ia bebendo dos copos das pessoas que não mais viviam, parecia que minha morte se aproximava quanto mais alegre e à vontade eu ficava. Barcelona / Espanha

Sonho 13) Estava na USP onde havia um vírus que se espalhava pelo chão bastando as pessoas pisarem, mesmo de tênis, para se contaminar. Os contaminados eram grotescamente deformados, como no quadro dos relógios de Dali. No ponto de ônibus as pessoas lavavam as mãos com dinheiro. São Paulo / Brasil

Sonho 17) Eu estava num barco caçando uns peixes enormes e estava tentando usar um celular que tinha só várias cópias dos mesmos 5 aplicativos um deles era uma lanterna outro era uma arma só que os ícones estavam muito perto então tinha medo de clicar errado na arma. Porto Seguro / Brasil

Sonho 19) Meu marido tinha uma enorme cobra enrolada em torno dele, a cobra era amigável e calma e parecia desfrutar e precisar desse contato humano. Koh Lanta, Krabi / Tailândia

Sonho 34) Eu estava nos túneis do canal de Viena e estava sendo perseguida por um pato cheio de dentes que tinha uma moeda de ouro que vomitou. Eu acordei com o pato prestes a me atacar. Belo Horizonte / Brasil

Sonho 47) O vazio de várias maneiras. Você espera muito pelas promessas que, quando entregues, não há nada. Os formulários que devem estar cheios de dados, mas quando marcados, estão vazios. Ofertas de vagas que realmente não existem. Sempre há essa agonia, esse espanto diante do nada. Cuiabá / Brasil

Sonho 48) Eu estava na Grécia, tinha comprado uma garrafa de Uzo. Mas ela quebrou. Daí peguei um carro para ir até a fronteira, mas o carro quebrou. Depois peguei outro carro, parei para comprar algo, mas roubaram o carro. Eu não conseguia sair da Grécia para voltar para o Brasil. São Paulo / Brasil

Sonho 49) Meu namorado estava fazendo arte assistindo esportes em uma televisão de tela plana, mas em vez de pessoas eram vacas. Ele estava de alguma forma transformando-o em um vídeo e eu pensei que ele estava sendo muito meticuloso. Ele passou o dia todo fazendo isso. Londres, Reino Unido

Sonho 54) Estou no centro da cidade, andando no meio da rua com alguns amigos, está escuro, ainda é de manhã cedo. Estamos saindo, e de repente muitos prédios estão pegando fogo, a fumaça está ficando mais forte, todo mundo corre, exceto eu, minhas pernas não funcionam e eu simplesmente não consigo me mover, não há nada que eu possa fazer, estou preso no caos. Porto Alegre / Brasil

Sonho 58) Sinto algo incômodo no meu pescoço, então coloco a mão na minha nuca para verificar o que é: encontro um enorme besouro. Ele cai do meu pescoço direto ao chão, morto. Novamente sinto o mesmo incômodo e há, agora, outro besouro na minha nuca. Como o anterior, ele logo desfalece ao chão. Assim, milhares de besouros enormes e mortos começam a cair do céu ao chão. Seus corpos mortos e cascudos enchem a rua, de modo que já não é mais possível ver o asfalto e se torna difícil caminhar. São Paulo / Brasil

Sonho 62) Sonhei que estava andando numa praia linda e subi a duna de areia, quando olhei em direção ao mar, tinha um barco enorme afundando, as pessoas não tinham reação e eu fiquei apavorada. Porto Alegre / Brasil

Sonho 64) Estava num táxi. No meio de uma floresta o carro parou, o taxista olhou para mim pelo retrovisor. Ambos sabíamos que eu ía ser assassinada. Sustive a respiração e pensei o quão horrível a minha morte ía ser. Acordei. Lisboa / Portugal

Sonho 70) Eu fui contratada para um emprego novo, um escritório ultrassecreto de arquitetura 4D, era primeiro dia. Eu ia sair pra primeira missão entrava dentro de uma pequena nave de inox e vidro deslizante entre andares e que dava acesso a cada sala de um edifício com mil ramos de servicos, dentre eles pesquisa biológica química ultrassecreta – vi dois homens médicos de avental, e com seringas e tubinhos, se beijando. A nave tinha roupas, sapatos e calcinhas tudo embalado e novo. Ia fazer um exame admissional antes de ir pra missão. Pra entrar na nave tinha leitura de íris e comportas e um anel com o código do andar que eu trabalhava. São Paulo / Brasil

Sonho 78) O mundo em hipersocialização, muita gente como uma situação de festa de rua auto-organizada. Fui levada pelo fluxo para fora do apartamento e as ruas estavam meio submersas até o joelhos, e a rua era uma mistura de várias cidades de países diferentes por onde estive. Como se todas estivessem como Veneza. Não havia estranhamento com aquela situação, havia várias mesas com banquetes onde todos se serviam. Eu caminhava por ruas, entrava em prédios. O sonho foi um longo passeio por todos esses lugares com essas cenas repetidas. Rio de Janeiro / Brasil

Sonho 87) Eu estava perto de um prédio e ele começou a cair lentamente; eu era capaz de correr toda vez que uma de suas pedras vinha em minha direção até que finalmente tudo se desfez e eu corri o mais rápido que pude. Então percebi que havia perdido o telefone e não conseguia entrar em contato com meu marido e estava andando sozinho em uma cidade vazia. Acordei às 3 da manhã e não consegui dormir depois. São Paulo / Brasil

Sonho 91) Fui forçada a engolir um cartão de memória danificado por um vírus. Paris / França

Sonho 119) Eu estava em quarentena separada da minha família, pude ver como tudo ao meu redor estava desmoronando e de repente portas que estavam abertas fechadas e edifícios altos estavam caindo. Eu estava lá dentro e meu amigo maia bateu na minha porta para me informar que toda a comunidade maia de amigos estava se reunindo na ilha. Eles estavam se preparando para fazer uma cerimônia para proteger (ou ascender juntos) durante esses tempos turbulentos. Squamish / Canadá

Sonho 128) Eu procurava um homem numa farmácia que todos queriam esconder. Eu não ia matá-lo só fazer umas perguntas. No corredor atrás da farmácia eu encaro o homem que dá um jeito de desaparecer e me incriminar com sua aparente morte. São Paulo / Brasil

Sonho 138) Uma cobra entrou no quarto em que eu e minha família estávamos. Então, meu pai a matou com um pau. Curitiba / Brasil

Sonho 159) Estou andando sozinho pela Cidade do México, não há ninguém, ninguém é ouvido, ninguém vive, todos morreram da pandemia. Cidade do México / México

Sonho 170) Meu professor e cerca de dez de meus colegas de classe foram passear a cavalo, até uma terra no topo de uma montanha. Lá, encontramos alguns soldados da história chinesa. Eles eram velhos e tinham uma faca, tinham uma bandeira e queriam combater algumas pessoas da Mongólia; então nós brigamos com eles. Parecia que anos se passaram, montamos cavalos a uma floresta, houve um terremoto e depois caímos, o terremoto parou e voltamos à escola. Xangai /China

Sonho 175) Eu era um assassino, matei fantasmas. Eu era o líder de uma equipe de captura de fantasmas. Caçamos fantasmas maliciosos. Quando chegamos à nossa próxima tarefa. Deng / China

Sonho 186) Meu pai morto e uma tia velha. Meu irmão está morto ou doente demais. Minha família morta veio falar comigo. Botevgrad / Bulgária

Sonhos 194) Um grupo de crianças assassinas perseguiam uma outra criança por uma cidade, mais em específico, na rodovia que se encontrava. Chegavam em carros grandes, tipo jipes enormes e corriam atrás dela com uma faca afiada, gritando e metendo terror. Todas as casas à beira da estrada praticavam algum tipo de ritual satânico. Quando não as pessoas iam sendo atacadas também. A criança perseguida ora era eu mesma, ora não. Maceió / Brasil

Sonho 198) Um trem, acampamento, proteção, teste de habilidades, economia, como astronautas, mestre, grupos inimigos, morte, mudança de regime, mais controle – ajudar uma cidade, grupos de hostilidade – futurista. Não lembro a missão. Subir no trem e ir a outra cidade longe – trem de metal e rápido. Túneis. São Paulo / Brasil

Sonho 200) Eu estava andando em um campo e vi dois gatos que estavam de pé atrás de talvez 20 gatinhos extremamente brancos que estavam todos deitados de costas, de frente para mim. Esses gatos eram seus pais, no começo eu fui autorizado a acariciá-los, pela segunda vez no mesmo caminho em que os gatos (pais) pareciam zangados e eu não podia mais tocá-los. Amsterdã / Holanda

Sonho 208) Eu estava usando algum tipo de vestido / camisola branca comprida. Eu estava em algum tipo de lugar onde todas as mulheres tinham que ficar em uma espécie de cubículo. Eles não estavam trancados, mas precisavam ficar lá. Os cubículos eram pretos e verde-claro. Eu não conseguia descobrir se meu papel era manter as mulheres nos cubículos ou lutar contra o sistema. Amsterdã / Holanda

Sonho 214) O imbecil do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, havia sido preso pelos militares e colocado em uma camisa de força. Ao mesmo tempo, Lula havia retomado a presidência. A esperança de ser governada por um líder sensível terminou quando Lula foi infectado com o Coronavirus e hospitalizado em estado grave. Caraguatatuba / Brasil

Sonho 220) Havia um grupo de pessoas em torno da minha cama balançando garrafas verdes com um desenho feito de contas alaranjadas coladas nas garrafas. Depois começaram a apontar uma luz (tipo de lanternas pequenas) por dentro do meu corpo. Bagé / Brasil

Sonho 237) Dois espíritos sérios chegaram à minha vida. Eu estava tentando fazer chá e ovos e eles chegaram, sinistros, maus. Dublin / Irlanda

Sonho 242) Eu estava numa base de lançamento de naves para outra dimensão. A nave partia e voltava todos os dias com dois caras e eu os estava entrevistando. Os dois partindo, a nave sumindo no céu e eu feliz por presenciar aquilo a ponto de verbalizar isso. Belém / Brasil

Sonho 245) Estava na faculdade e um bando de macacos armados entraram atirando. Votuporanga / Brasil

Sonho 250) Um monte de gente estava tentando me fazer participar de um evento social. Eu estava dando a desculpa de que não posso ir por causa da pandemia. Eles revelaram que na verdade eram todos robôs. Não resta ninguém vivo, nenhuma pandemia, apenas robôs … e eu. Cork / Irlanda

Sonho 276) Eu havia matado a esposa do meu tio e estava tentando enquadrá-lo pelo assassinato. Tudo isso foi dificultado ao tentar plantar evidências em sua casa durante um bloqueio nacional. Londres / RU

Sonho 277 Fui visitar a família da minha esposa na Irlanda. Depois de vagar pela vila, vi um texugo atacando algumas galinhas. Quando cheguei mais perto para tirar uma foto da cena, o texugo se virou contra mim e percebi que estava usando uma armadura de malha. Fugi e o povo da vila riu muito do “ianque idiota”. Woburn / Estados Unidos

Sonho 288) Eu estava vividamente em minha casa, sem mudanças estranhas. Foi tudo realista. A única diferença é que as pessoas foram sacrificadas no sofá da minha sala de estar. Meus vizinhos em particular. Eu não estava incrivelmente assustada, apenas irritada com a coisa. Itália

Sonho 289) Estava quente, eu estava em uma panela. Havia algumas fatias de carne e tantos tomates. Eu estava dentro da panela comendo-os. China

Sonho 308) Mamãe veio à minha casa. Ela foi comprar algumas coisas na loja do mercado e depois grito para ela para dizer que quero algumas coisas. Vejo que cachoeiras estão descendo as escadas e sinto o frio e a água fresca correndo pelos meus pés … Guanajuato / México

Sonho 311) Eu estava, até onde eu sei, em Oklahoma, onde Tiger King foi filmado. Estava escuro e assustador, e alguém me sequestrou com força, depois de me seguir ameaçadoramente. Eu sabia que seria assassinado, mas acordei antes que acontecesse. Baltimor / EUA

Sonho 314) Eu estava atrás da minha janela no meu quarto olhando para fora. Eu tinha um bebê nos braços, ele era meu filho. Eu sabia que estava grávida de novo. Eu estava preocupada e infeliz. Eu acho que passei anos dentro dessa casa. Genova / Itália

Sonho 317) Eu estava dirigindo algum tipo de máquina agrícola que estava colhendo CO2. Copenhague / Dinamarca

Sonho 332) Meu nuvaring (controle de natalidade colocado diretamente na vagina) não se encaixava. Era muito grande e estava saindo e eu estava tentando descobrir se eu diminuía ou aumentava. Clemmons / EUA

Sonho 367) O novo coronavírus pode ser transmitido por peidos. Eu estava preocupado em sair e também preocupado que eu estava peidando. Halifax / Canadá

Sonho 368) Meu pão de fermento só aumentaria se muitas pessoas conectassem seus carregadores USB. Canadá

Sonho 380) Eu estava em um bar lotado, onde todos os estandes eram banheiras de hidromassagem. Meu marido e eu tomamos uma banheira de hidromassagem e algumas banheiras depois tinham dois escritores do The Atlantic, James Hamblin e ed Yong. Eu queria abordá-los, mas não o fiz. Coburg / Austrália

Sonho 396) Mídia, grande comércio, mercadão, perdida dentro do mercado. Queda em enormes aguadutos com água poluída, cidade cheia de hierarquias, homens chineses trabalhando. São Paulo / Brasil

SONHOS DE MACUNA – OU SONHO GERADO POR ALGORITMO:

“Em todo o tapete. De repente, eu tossi, percebi que ficaram todos um pouco e ficamos pra fora e só tinha poeira e não dava para ver direito, estava confuso. Nós nos mudamos e fiquei paralisada. Eu comecei a ter uma DR, eu morava no chão O irmão da noiva vinha até mim e tirou sua ameaçadora língua venenosa; ela saiu mas imediatamente outra e outra apareceram, eram muitas, embora parecesse um portal de transmilênio em Bogota”. Machine Learning / Internet.

“Quando eu olhei para cada dela para xingar muito e percebo instantaneamente que isso é estranho, mesmo na realidade dos sonhos”

“Todo o tempo avança com a vida cotidiana está de volta. Eu sei que estou morrendo”

“Ela é muito supersticiosa, ao que comecei a ver muitos sacos de pão e soube de imediato que não sei bem, eu só conseguia correr em círculos. Tudo isso ao som de uma planta, como utilizam os indígenas no Brasil. Eu estava na água, podíamos ver o que era a minha família”.

“Depois, estávamos todos do lado de fora e sabia o que tenho trabalho é de me matar. Calma Paula – diz irmã ou irmão no táxi”.

“Por fim, estava na gaiola”

Fim.

[1]Para ler mais sobre nossa pesquisa sobre sonhos – aconselho o texto: Futuros Sequestrados X o Anti-Sequestro dos Sonhos – de Fabiane M. Borges publicado na Revista Manzuá / 2019- https://periodicos.ufrn.br/manzua/article/view/17422/11945

[2]Fabiane M. Borges é Psicóloga Clínica, pesquisadora, ensaísta – Desenvolve projetos de Arte e Tecnociência – Faz pós-doutorado em Engenharia e Tecnologia Espacial no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – INPE/BRASIL.

imagem: Rafael Frazão