Epítome

Um pêndulo pauta o confinamento: a constante releitura. A fome do encontro da fresta não explorada no mar do reconhecimento. O re-olhar. Em meu universo cativo multi-explorado crio minha múltiplas epítomes. Meus fragmentos sumários, miniaturizados, de uma realidade maior que me rodeia. Colho mundos e os acomodo ali, nos cantos comuns da minha sobrevivência. Vivos e enevoados são meus nichos inventados.