“ODE À UTOPIA EM FLOR”

(de “CANTOS DOS INFERNOS“)

por YURI MARTINS-FONTES (poema/ texto e declamação; vídeo; fotografias)

[com a colaboração de MARIANA MEYER (montagem foto-vídeo e som), e ROGÉRIO PERITO (técnica de rede/ vídeo)]

 

*************

ODE À UTOPIA EM FLOR

 

Não há artista que não saiba
Da história que há detrás
Da política que o vive
Da realidade em que jaz

 

Nem é douto quem não sente
As entrelinhas de embate
O aroma, a artimanha
Cujo encanto se diz arte

 

***

 

Arte pura –
Arte pela arte?
Não é apenas lixo
– É ideologia!

 

Filosofia do espírito
Jornalismo neutro
‘Hobby’
– Ciência fria?

 

Não são falácias somente
São veneno – epidemia!
Necrosam as pequenas almas
Alastram como mal de pele

 

Ainda que rasas esvaneçam
No palco severo dos dias…
– Aí, a brecha – a fissura!
Por onde flore a utopia.

 

[Yuri Martins-Fontes / Cantos dos Infernos]